Universidade Católica de Pelotas Blog da UCPel
Webmail
Aducpel
Agenda de Eventos
Ass. Judiciária
Ass. Médica Ambulatorial
Avaliação Institucional
Balanço Social
Biblioteca
Calendários Acadêmicos
Capelania
CAPS - Centro de Apoio Psicossocial
Chegue Mais Perto
CIPA
Clínica de Fisioterapia
Clínica Psicológica
Comitê de Ética
Conheça Pelotas
Documentos PRAC
Doutorado
Editais e Publicações Oficiais
Editora Educat
EDR - Escritório de Desenvolvimento Regional
Especialização
Estrutura
Extravestibular
Formas de Ingresso
Graduação
Histórico da UCPel
Hospital Universitário
Incubadora de empresas – CIEMSUL
Instituição Comunitária
Intranet
Itepa
Laboratório de Análises Clínicas
Links de Interesse
Mantenedora
Marca UCPEL
MBA e Especialização
Mestrado
Missão e Visão
Moodle
NAE - Núcleo de Apoio ao Estudante
Notícias
Perguntas Frequentes
Plataformas Lattes
Política de Ensino
Politicas de Extensão
Política de Pesquisa
Proficiência em Língua Estrangeira
Projetos de Extensão
ProUni
Rádio Universidade
Seleção Docente
SINAES
Sinpro
Telefones
Trabalhe na UCPel
UCPEL Virtual
Unidades Básicas de Saúde
Vestibular
Vídeos
Webmail
Administração
Arquitetura e Urbanismo
Atlas de Histologia Médica
Atlas de Histologia Médica II
Cartão Sou UCPel
Centro de Incubação de Empresas da Região Sul (Ciemsul)
Certificados
Ciências Contábeis
CPA - Comissão Própria de Avaliação
Design de Moda
Direito
Editora Educat
Enfermagem
Engenharia Civil
Engenharia de Computação
Engenharia Elétrica
Farmácia
Filosofia
Fisioterapia
Gestão Comercial
Gestão de Recursos Humanos
Gestão Financeira
Grupo Interdisciplinar de Trabalho e Estudos Criminais-Penitenciários (Gitep)
Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP)
Jornalismo
Jovem Aprendiz
Laboratório de Engenharia Civil
Laboratório de Química Ambiental
Laboratórios de Informática - Centro Politécnico
Letras
Mestrado e Doutorado em Letras
Mestrado e Doutorado em Política Social
Mestrado e Doutorado em Saúde e Comportamento
Mestrado em Engenharia Eletrônica e Computação
Mestrado Profissional em Saúde da Mulher, Criança e Adolescente
Memória Fotográfica
Núcleo de Apoio ao Estudante (NAE)
Pacto Universitário de Direitos Humanos
Pedagogia
Portal do Egresso - Sempre UCPel
Programa de Residência Médica
Psicologia
Publicidade e Propaganda
Rádio Universidade (RU)
Revistas da UCPel
Salão Universitário
Serviço Social
UCPel Mais Saudável
Vestibular

Sapu

Moodle - Segurança Pública
Moodle - Demais cursos
 
 
 
 
 
Cursos

NEWSLETTER

home / notícias / Acadêmicos da UCPel prestigiam exposição sobre os 20 anos do Presídio Central
NOTICIAS

Acadêmicos da UCPel prestigiam exposição sobre os 20 anos do Presídio Central

18.08.2017 | Direito

Com a proposta de gerar reflexão em relação a questões sobre direitos humanos e encarceramento, os alunos do curso de Direito da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) realizaram uma visitação ao Memorial do Judiciário do Rio Grande do Sul (RS). No local está aberta até o dia 25 de agosto a ‘Exposição Fotográfica 20 anos do Presídio Central de Porto Alegre’. (Clique na imagem para ver outras fotos)

A finalidade da visita foi proporcionar aos acadêmicos a visualização do sistema carcerário brasileiro através das fotografias do Presídio Central. A exposição promove a observação em relação às condições subumanas em que os encarcerados estão expostos. “A ideia foi promover a reflexão acerca do sistema prisional, e enxergar que apesar do detento ter praticado algum crime não autoriza o Estado a colocá-lo em condições como são identificadas nos presídios do país”, explica a coordenadora do curso de Direito, Ana Luiza Berg Barcellos. 

Ainda no Memorial Judiciário do RS, o grupo teve a oportunidade de presenciar a palestra do juiz da 1° vara de execução penal de Porto Alegre, Paulo Augusto Irion. O magistrado levou uma série de dados, informações e estatísticas sobre encarceramento e o perfil do encarcerados, que tem em sua maioria jovens de até 30 anos de etnia negra.  Na escala apresentada por ele, a maior parte dos delitos cometidos é tráfico de drogas e roubo. 

De acordo com a acadêmica do 8° semestre, Elisandra Campos, a experiência foi valiosa por conseguir ir além da teoria. Ela ressalta que enxergar o lado humano do judiciário acrescenta na sensibilização que o futuro profissional da área necessita. “É uma exposição chocante e nos mostra as condições degradantes e sem reintegração que o detento está exposto. É um evento que mais estudantes de Direito deveriam ter contato”, aponta.

Segundo a coordenadora do curso, oportunizar o conhecimento fora das dependências da Universidade fortalece o aprendizado sobre os temas expostos na exposição. “Foi realmente um dia de reflexão acerca das temáticas apresentadas, sem dúvida nenhuma de consolidação dos entendimentos que começaram a ser construídos dentro da sala de aula”, finaliza. 

Redação: Rafaela Rosa

VER TODAS AS NOTÍCIAS